This website is best viewed with CSS and JavaScript enabled.

Notícias da Semana do Anglican Communion News Service - 21 de junho de 2019

Posted on: June 21, 2019 2:22 PM
Related Categories:

Arcebispo de Canterbury destaca o papel missional das comunidades religiosas 

O papel vital das comunidades religiosas na Comunhão Anglicana foi destacado em uma conferência da Comunhão Anglicana na Universidade de St. Paul em Limuru (Quênia) no mês passado. Dirigindo-se aos delegados, o arcebispo de Canterbury, Justin Welby, disse: “As comunidades religiosas são parte integrante da igreja hoje e, em alguns lugares, uma parte vibrante da igreja.”  

Falando sobre sua contribuição para a missão da igreja, ele destacou o trabalho das irmãs missionárias melanésias na liderança da igreja em tempos de guerra civil e dificuldade nas Ilhas Salomão. Welby afirmou que as integrantes dessa missão estavam “trabalhando pelo amor de Cristo em prol da reconciliação de seu país”. 

A conferência, que decorreu de 29 de maio a 2 de junho, reuniu delegados de 14 nações e de 10 diferentes comunidades religiosas. Organizada pelo departamento de Educação Teológica do Anglican Communion Office (“Escritório da Comunhão Anglicana”), esta foi a terceira de três conferências sobre as prioridades definidas pelo Arcebispo: reconciliação, evangelismo e renovação da oração e da vida religiosa. 

Pesquisa mostra que maioria dos Anglicanos de Sydney descobriu sua fé na adolescência 

O trabalho dos jovens e das crianças nas igrejas recebeu um impulso na Austrália depois que uma pesquisa revelou que a maioria dos Anglicanos de Sydney se tornaram Cristãos na adolescência. A Youthworks, seção da juventude Anglicana de Sydney, emitiu um chamado para que igrejas e famílias trabalhem juntas para apoiar a fé dos jovens.  

O diretor de apoio ao ministério da Youthworks, Ed Springer, afirmou: “78% das pessoas descobrem sua fé até os 19 anos de idade, e 46% na adolescência. Este achado só nos encoraja a manter o ministério dos jovens uma prioridade fundamental em nossas igrejas. “ 

No entanto, ele também destaca os desafios de reter membros da igreja para pessoas na faixa dos 20 anos. O relatório obteve suas estatísticas a partir de perguntas encomendadas pela Youthworks na Pesquisa Nacional da Vida da Igreja de 2016, e foi escrito pelo pesquisador da Anglicare Dr. John Bellamy. 

“Outra descoberta que nos impressionou foi que há espaço para crescer na forma como operamos nossos ministérios intencionais de jovens”, disse Springer. “Precisamos equipar os pais e responsáveis para serem formadores ativos de discípulos e encorajar todo o público Cristão de todas as idades a se envolver”.  

“Reze, aprenda, aja”, conclama o Bispo Presidente Michael Curry para o Dia Mundial do Refugiado 

O Bispo Presidente da Igreja Episcopal, Michael Curry, conclamou todos a orar, aprender e agir para auxiliar os refugiados. O chamado foi emitido em um vídeo gravado para marcar o Dia Mundial do Refugiado, comemorado ontem (quinta-feira, 20 de junho). Nele, Curry afirma: “Quando damos as boas vindas a um recém-chegado, damos as boas vindas ao próprio Senhor Deus. Nós damos as boas vindas a Jesus. No Dia Mundial do Refugiado, ore, aprenda sobre os refugiados, aprenda sobre o que você pode fazer, e faça o que puder para ajudar os recém-chegados em nosso meio. “ 

A agência missionária Anglicana global Mothers’ Union usou o dia para destacar o apoio que seus membros prestam aos refugiados em todo o mundo. Jeanette Lawrence, Coordenadora de Desenvolvimento Regional da MU, disse que “os 68,5 milhões de pessoas vítimas de deslocamentos forçados em todo o mundo incluem 40 milhões de deslocados internos e 25,4 milhões de refugiados. Destes, 2,4 milhões são do Sudão do Sul. Uganda abriga 1,4 milhão deles. Como tanto o Sudão do Sul quanto o Uganda têm grandes quantidades de membros da Mothers’ Union, isso é particularmente preocupante para nós”. 

A Mothers’ Union de Manchester, na Inglaterra, tornou-se a primeira filial da agência a patrocinar oficialmente uma família de refugiados da Síria no âmbito do Programa de Reassentamento de Pessoas Vulneráveis do governo britânico.  

Arcebispo Just Welby é “escaneado” junto com 100 paroquianos para obra de arte em 3D à beira-mar 

Mais de 100 membros de uma igreja perto da costa inglesa foram capturados por tecnologia de escaneamento 3D ao lado do arcebispo de Canterbury para criar uma obra de arte escultural em comemoração ao patrimônio cultural da cidade. 

Membros da Igreja de São Pedro em Folkestone e representantes da comunidade local que participaram da procissão A Bênção das Pescas no ano passado juntaram-se para a criação da obra de arte, revelada ontem (quinta-feira) como parte das comemorações do aniversário de 150 anos da igreja. 

O diretor da Igreja de São Pedro, Dr. David Wilson, afirmou: “Acho que esta é a primeira vez que pessoas de toda uma paróquia foram escaneadas, impressas e instaladas em seu local de culto. As figuras são tão reais, e há todo tipo de gente representada, desde o filho mais novo até o Arcebispo de Canterbury.” 

O trabalho foi realizado pela Strange Cargo, instituição de caridade comunitária local. Sua diretora artística, Brigitte Orasinski, afirmou: “O friso foi projetado para renovar a conexão entre a (hoje pequena) comunidade de pescadores e a igreja. Ficamos encantados com o fato de que pessoas de todas as esferas da vida participaram do novo trabalho. Todos os envolvidos têm uma conexão com a paróquia, e isso reforça a importância da Igreja de São Pedro... como parte do DNA de Folkestone. 

Diretora de coral de igreja em Zimbábue se torna novo “rosto” da Comunhão Anglicana 

Uma diretora de coro de 33 anos do Zimbábue sorri enquanto toca bateria em um novo mapa oficial publicado que mostra as 40 províncias e cinco áreas extra-provinciais da Comunhão Anglicana. Chipo Madondo foi fotografada tocando bateria como parte de um culto durante a reunião do Conselho Consultivo Anglicano em Lusaka em abril de 2016. A foto foi selecionada pelos designers responsáveis pelo mapa, publicado hoje (sexta-feira). 

Chipo, membro da Paróquia Anglicana de Avondale na Diocese de Harare, cresceu em uma fazenda no Zimbábue, onde criava gado, cabras e galinhas, e hoje trabalha como administrador em uma pousada. 

“Eu cresci em uma família de crentes, então ser Cristão era natural, e eu realmente amo ser cristã”, disse ela. “Sempre amei cantar desde criança, e costumava cantar no coral da escola... Depois, quando saí da escola, não parei de cantar. Canto no coro da igreja e sou diretora de coral no nível da paróquia, bem como no nível da diocese. Amo música do fundo da minha alma!”