This website is best viewed with CSS and JavaScript enabled.

Notícias da Semana do Anglican Communion News Service - sexta-feira, 1º de março de 2019

Posted on: March 1, 2019 2:03 PM
Related Categories:

Arcebispo Welby: Mothers’ Union“é um dos maiores presentes da Comunhão Anglicana para a Igreja em todo o mundo”

O arcebispo de Canterbury, Justin Welby, elogiou o trabalho “único e extraordinário” da Mothers’ Union (União das Mães) ao empossar Sheran Harper como nova Presidente Mundial da agência missionária Anglicana internacional em evento na Catedral de Southwark em Londres na última terça-feira. Sheran Harper, da Guiana, é ex-Presidente Provincial da Mothers’ Union para a Província das Índias Ocidentais e a primeira presidente mundial de fora do Reino Unido eleita para o cargo.

O Arcebispo Welby parabenizou Sheran “pela confiança depositada em você pelos membros [da organização]”.

“Não há outra organização como a Mothers’ Union”, disse ele. “Ela é única. É o maior e mais antigo movimento feminino mundo. É um presente de Deus para os anglicanos, e um dos maiores presentes da Comunhão Anglicana para a Igreja mundial.”

Ele descreveu seus quatro milhões de membros como “uma poderosa força de esperança em todos os aspectos da vida da Igreja, e, de fato, da sociedade de todo o mundo”, e elogiou ainda seu papel em trazer esperança e reconciliação.

“Centro Anglicano Mundial”  pode se tornar a primeira presença oficial na cidade de Belém, berço de Jesus

A igreja anglicana pode estar prestes a ter uma presença oficial na cidade de Belém - a primeira na cidade palestina que é o local de nascimento de Jesus Cristo. O Arcebispo Anglicano em Jerusalém, Suheil Dawani, encontrou-se com o prefeito de Belém Anton Salman na última sexta-feira (22 de fevereiro) para discutir planos para a construção de um Centro Anglicano Mundial na região. “Pedimos a todos que orem para que o local venha de fato a ser construído”, disse a Diocese de Jerusalém em seu site, acrescentando que “ainda há muitos obstáculos a superar”.

A Diocese de Jerusalém possui um imóvel próximo à Praça da Manjedoura e à Gruta do Leite de Belém, mas não tem igrejas na cidade. “Nos primeiros anos de nossa parceria missionária com a Igreja Luterana, ficou acordado que os luteranos ministrariam nas áreas ao sul de Jerusalém e os anglicanos no norte”, disse a Diocese. “Por isso, a Diocese de Jerusalém atualmente não possui ministérios em Belém. Este Centro Anglicano seria o primeiro.”

A Diocese de Jerusalém mantém fortes vínculos com as igrejas em Belém. Todos os anos no dia 24 de dezembro, o Patriarca da Igreja Ortodoxa Grega de Jerusalém, Teófilo III, cede sua capela privada na Igreja da Natividade ao Bispo Suheil para um culto anglicano de véspera de Natal. Ônibus cheios de fiéis saem da Catedral de São Jorge em Jerusalém na véspera de Natal e viajam em comboio junto com vários diplomatas ocidentais para assistir ao culto na Igreja da Natividade, retornando depois para a Catedral de São George para a Missa do Galo à meia-noite.

Vozes anglicanas femininas serão ouvidas na Comissão sobre o Estatuto da Mulher das Nações Unidas

O Escritório da Comunhão Anglicana nas Nações Unidas levará uma delegação de sete mulheres para Nova York no próximo mês para a 63ª Reunião Anual da Comissão sobre o Estatuto da Mulher das Nações Unidas. Oito mulheres foram escolhidas para falar, mas um dos membros da delegação teve seu visto negado pelas autoridades dos EUA.

Este ano, os 45 Estados Membros da ONU que são membros da Comissão discutirão “Sistemas de proteção social, acesso a serviços públicos e infraestrutura sustentável para a igualdade de gênero e o empoderamento de mulheres e meninas”. O debate inclui temas como o acesso aos sistemas de saúde e educação.

A Igreja Episcopal sediada nos EUA também terá uma delegação oficial no evento. As agências missionárias anglicanas Mothers’ Union e USPG também estarão presentes.

Anatolie Dusabe, da Igreja Anglicana do Burundi, teve seu visto de entrada nos EUA recusado. Os outros membros da delegação da Comunhão Anglicana são Jennifer Allen, da Igreja Episcopal sediada nos EUA; Ley-Anne Forsyth, da Igreja Episcopal Escocesa; Tomie Kaneko, da Nippon Sei Ko Kai (a Comunhão Anglicana no Japão); Anika Kingmele, da Igreja Anglicana da Melanésia; Nontlantla Mashiyane, da Igreja Anglicana da África Austral; Dra. Grace Ofori-Abebrese, da Igreja da Província da África Ocidental; e Ruihana Paenga, da Igreja Anglicana em Aotearoa, Nova Zelândia e Polinésia.

Arcebispo faz apelo por ajuda após destruição de mercado no berço do anglicanismo no Burundi

O Primaz do Burundi, Arcebispo Martin Nyaboho, juntou-se a líderes cívicos locais para pedir apoio depois que o principal mercado em Matana foi destruído por um incêndio. A Comuna de Matana, na província de Bururi (sul do Burundi), é considerada o berço do anglicanismo no país. O Arcebispo Martin visitou o local do incêndio juntamente com o bispo diocesano local Seth Ndayirukiye no mês passado, e se encontrou também com a administradora da comuna para expressar sua solidariedade.

“A maioria das pessoas que trabalham aqui são membros da Igreja Anglicana no Burundi”, disse o Arcebispo Martin em um vídeo. “Estima-se que mais de 4.000 famílias dependem da renda obtida nesse mercado local.”

A administradora da comuna disse que solicitaria apoio da Igreja Anglicana: “Normalmente trabalhamos juntos de muitas maneiras, então vocês estão entre aqueles para os quais pediremos apoio”, disse ela.

Arcebispo condena profanação após vândalos roubarem cabeça mumificada de cripta em igreja de Dublin

Ladrões roubaram a cabeça de um corpo mumificado de 800 anos conhecido como “O Cruzado” da cripta de uma igreja em Dublin, capital da Irlanda. Os vândalos também danificaram outros restos mortais no ataque à Igreja de St. Michan. A igreja é um ponto turístico popular da cidade, atraindo visitantes que desejam ver os restos mortais mumificados na cripta. O vandalismo foi descoberto pouco antes da hora do almoço na segunda-feira (25 de fevereiro), quando voluntários se preparavam para abrir a cripta para os visitantes.

Em um comunicado, a Igreja da Irlanda informou que o corpo d’O Cruzado foi revirado e sua cabeça roubada. Informou ainda que a cripta foi seriamente danificada e que outros restos mortais, incluindo os de uma freira de 400 anos, foram profanados no ataque.

“Estou chocado que alguém tenha atacado este antigo local de sepultamento e profanado os restos mortais ali preservados”, disse o Arcebispo de Dublin, Michael Jackson. “Não apenas esses indivíduos profanaram a cripta sagrada, mas também destruíram essas múmias históricas preservadas em St Michan por centenas de anos”.