This website is best viewed with CSS and JavaScript enabled.

Anglicanos se juntaram a cristãos e pessoas de outras religiões para orar pela paz no Natal

Posted on: January 7, 2020 1:26 PM
A cantora Dalia lidera o canto numa comunidade cristã - muçulmana com canções de Natal em culto na Catedral de Todos os Santos, no Cairo (Diocese do Egito).
Related Categories:

[ACNS, da redação] O arcebispo do Sudão do Sul, Justin Badi Arama, pregou no dia de Natal na Catedral de Todos os Santos, em Juba, e em seu sermão exortou os cristãos do seu país a se doarem a si mesmos “como um presente de amor aos outros - como um presente de reconciliação, um presente de perdão, um presente de encorajamento.”

O Vaticano publicou no dia de Natal uma carta conjunta endereçada aos líderes políticos do Sudão do Sul assinada pelo Papa Francisco, pelo Arcebispo de Canterbury Justin Welby, e pelo ex-Moderador da Igreja da Escócia, John Chalmers. Na carta os líderes das três Igrejas disseram: “Desejamos oferecer aos Senhores e ao povo do Sudão do Sul os melhores votos de paz e prosperidade, garantindo aos Senhores nossa proximidade em seus esforços para a rápida implementação dos Acordos de Paz.”

“Portanto, elevamos nossas orações a Cristo Salvador por um compromisso renovado no caminho da reconciliação e da fraternidade e invocamos bênçãos abundantes sobre cada um dos Senhores e sobre toda a nação.”

No Chile, ao final de um ano em que houve protestos e conflitos generalizados em todo o país, milhares de cristãos participaram de um culto de oração e adoração ao ar livre realizado no dia 28 de dezembro no Estádio Nacional , sob a bandeira Marcha por Jesús (Marcha por Jesus). A Igreja Anglicana do Chile disse que foi uma oportunidade para cristãos de todo o país “orarem e adorarem pelo Chile, com o objetivo de juntos interceder pela nação e louvar a Deus.”

Os organizadores disseram: “Acreditamos que o Chile precisa de mais de Jesus, e que somente o amor de Jesus pode curar, unir e trazer a paz que o Chile necessita.”

No Egito, extremistas religiosos usaram meios de comunicação social para alertar os muçulmanos a não participarem das celebrações de Natal. Cerca de 100 muçulmanos responderam à ameaça “participando ativamente” de um evento à luz de velas na Catedral de Todos os Santos no Cairo. “Ficamos emocionados quando um grupo de nossos amigos muçulmanos sugeriu que participassem das canções de Natal à luz de velas”, disse o bispo Mouneer Anis.

“As canções de Natal à luz de velas foram lideradas por Dalia, médica muçulmana e talentosa cantora”, acrescentou. “Pediram-me para compartilhar uma breve mensagem de Natal sobre o amor de Deus encarnado na pessoa de nosso Senhor Jesus Cristo que nos revelou Deus.”

“Todo mundo estava feliz e, ao final do culto, permanecemos reunidos em torno de um chá e muitas fotos selfies foram tiradas.”