This website is best viewed with CSS and JavaScript enabled, alternatively you can use the low bandwidth version.

“Green-ing my habitat” – young Angolan Anglicans commit to renewing the Earth

Posted on: January 17, 2018 11:45 AM
Some of the Young Green Anglicans from Angola at their meeting last weekend.
Photo Credit: ACSA

This article is also available in Portuguese
Este artigo também está disponível em português

More than 100 young people from the diocese of Angola have met to discuss ways of connecting spirituality with practical life issues such as marriage, entrepreneurship and the environment. The discussions took place at the third national conference for young Anglicans at Cuanza Norte from Wednesday (10 January) to Sunday (14 January). Angola is greatly impacted by climate change and deforestation, as well as very high levels of littering, and sessions on the environment were taken up “with great enthusiasm”.

The diocese of Angola is part of the Anglican Church of the Province of Southern Africa. The province’s environmental coordinator, the Revd Rachel Mash, led the environment sessions, on the theme of caring for creation.

The young people devised action plans which included tree planting, river clean-ups, and clean-up days in public spaces such as hospitals. The young people committed themselves to celebrate the Day of Water on 22 March and the Season of Creation in September, including international Coastal Clean-up day on 15 September. They demonstrated their commitment by waking up early to do a clean-up of the centre.

The youngsters adopted a motto: Juventude Anglicana, fortalecidos pela graça, renovando a vida da terra - Anglican Youth – strengthened by grace, renewing the life of the earth.

An environmental youth coordinator was chosen for the different districts who will work with the diocesan coordinator for the Green-ing my habitat initiative, Eduardo Tomas. Green-ing my habitat – O verde no meu habitat – arose from the historic first joint meeting of the Portuguese-speaking dioceses of Africa in November 2016. The young coordinators are part of the Lusophone Network of Green Anglicans.


“Verdejando meu ambiente” – Jovens anglicanas/os de Angola comprometidas/os com a renovação do Planeta

 

ACSA_Angola -Young -Green -Anglicans -Jan -2018_460x 307

This article is also available in English
Este artigo também está disponível em inglês

Mais de 100 jovens da Diocese de Angola encontraram-se para discutir maneiras de conectar espiritualidade com questões da vida prática como matrimônio, empreendedorismo e meio ambiente. As discussões aconteceram durante a terceira conferência nacional de jovens anglicanas e anglicanos em Canza, região Norte de Angola, de 10 a 14 de janeiro. Angola está sofrendo muito com os efeitos das mudanças climáticas e pelo desmatamento das grandes áreas verdes, assim como altos níveis de acúmulo de lixo em público. As sessões sobre o meio ambiente durante o encontro foram avaliadas como sendo portadoras de “grande entusiasmo”.

A diocese de Angola é parte da Igreja Anglicana da Província da África do Sul. A coordenadora provincial para o meio ambiente, Rev. Rachel Mash, facilitou as sessões sobre o assunto, particularmente focando no tema do cuidado para com a criação.

As e os jovens chegaram a formular planos de ação que inclui plantação de árvores, iniciativas para despoluir rios, dias dedicados a limpeza em espaços públicos como hospitais. Também se comprometeram a celebrar o Dia da Água em 22 de Março e participar ativamente da Estação da Criação em Setembro, incluindo o dia internacional de limpeza costeira, 15 de setembro. Elas/es demonstraram seu compromisso acordando bem cedo um dos dias e indo para o centro da cidade para um momento de limpeza.

A juventude adotou um lema: Juventude Anglicana, fortalecidas pela graça, renovando a vida da terra.

O grupo escolheu seis pessoas que vão coordenar o trabalho nos diferentes distritos, trabalharão com o coordenador diocesano da iniciativa “Greening my habitat” (Verdejando o ambiente), Eduardo Tomas. Verdejando meu ambiente surgiu do primeiro encontro histórico das dioceses de fala portuguesa da África em Novembro de 2016. As pessoas jovens que estão na coordenação são parte da Rede Lusófona de Anglicanas/os pelo meio ambiente.